• 28 SET 17
    • 0
    CAARF participa do Projeto Parto Adequado

    CAARF participa do Projeto Parto Adequado

    A CAARF, por meio de parceria com o Hospital Mater Dei, aderiu ao projeto Parto Adequado, desenvolvido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e o Institute for Healthcare Improvement (IHI), com o apoio do Ministério da Saúde. O objetivo do projeto é identificar modelos inovadores e viáveis de atenção ao parto e nascimento, que valorizem o parto normal e reduzam o percentual de cesarianas desnecessárias na saúde suplementar.

    Em Belo Horizonte, o Mater Dei Santo Agostinho (Rua Gonçalves Dias, 2700 – Santo Agostinho) é um dos hospitais que participam do Parto Adequado. Os resultados obtidos pela equipe de ginecologia do hospital surpreendem: alcançou uma taxa de 52% de partos normais em primípara (primeiro parto). “A nossa taxa de partos normais é a maior entre todos os hospitais brasileiros que prestam atendimentos a pacientes que têm planos de saúde. E reflete o compromisso da equipe médica de obstetras em oferecer o atendimento baseado nos desejos das pacientes e na segurança assistencial”, afirma o subcoordenador do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia da Rede, Carlos Henrique Mascarenhas.

    A fase inicial do projeto conduzido pela ANS envolveu 26 hospitais que participaram de todas as estratégias adotadas, elevando em 76% a média de partos vaginais. Nove hospitais conseguiram atingir ou superar individualmente a meta de 40% de partos vaginais. Em 18 meses, mais de dez mil cesáreas sem indicação clínica foram evitadas.

    Atualmente, o Parto Adequado está em fase de expansão. Com os aprendizados da fase I, a proposta agora é escolher hospitais que se destacaram para a multiplicação do projeto em 10 diferentes regiões do Brasil, ampliando o alcance das ações em favor da melhoria da atenção ao parto e nascimento no país. A nova fase contemplará um número quatro vezes maior de participantes – 150 hospitais de todo o país poderão participar – e será desenvolvida ao longo de dois anos.

    Leave a reply →

Photostream